terça-feira, 5 de junho de 2012

Somos seres que vivemos de saudade. A procura de algo pra nos tirar da mera rotina lastimável esquecendo dos velhos amores, das cansativas lembranças, dos invernos passados, dos sorrisos mais belos, dos abraços mais aconchegantes, das poucas e boas musicas que conseguem te fazer reviver alguns momentos, também aqueles velhos sentimentos que devem ser arrastados pra longe(…)

Ele: Posso te contar uma história?
Ela: Claro!
Ele: Então tá... Era uma vez você e eu.
Ela: Só isso?
Ele: Sim...
Ela: E não tem fim?
Ele: É, essa é a minha parte preferida...

segunda-feira, 4 de junho de 2012



(...)de mim sei nada, sei muito dessa palha que se chama aparência,

sei nada dessa coisa entranhada do meu ser de dentro (…) 


(...) e a cólera de saber que tudo me possui
e ao mesmo tempo nada,


que nada em mim é permanência, vínculo,
tudo se adere ao circulo, tudo é a mesma linha
que se estende, tudo é tangente, tudo esta colado a mim.


"Dentro de mim, sagrado descontentamento."


[Rútilos, pág 15 e 16- Hilda Hilst]


O livro Rútilos é a reunião de duas obras consagradas de Hilda Hilst: Rútilo Nada e Pequenos discursos.

Someone Like You - Alguém como você - Adele


Eu ouvi dizer que você está estabilizado
Que você encontrou uma garota e está casado agora
Eu ouvi dizer que os seus sonhos se realizaram
Acho que ela lhe deu coisas que eu não dei

Velho amigo, por que você está tão tímido?
Não é do seu feitio se refrear ou se esconder da luz
Eu odeio aparecer do nada sem ser convidada
Mas eu não pude ficar longe, não consegui evitar

Eu tinha esperança de que você veria meu rosto
E que você se lembraria
De que pra mim não acabou

Deixe para lá, eu vou achar alguém como você
Não desejo nada além do melhor para vocês dois
Não se esqueça de mim, eu imploro
Vou lembrar de você dizer:
"Às vezes o amor dura, mas, às vezes, fere"

Ele - Tá Com Ciumes Dela ?!


Eu : Não ... Só Não Deixa ela Cruzar o Meu Caminho !


Ele : Porque ?!


Eu : Se não vou brincar de Jogos Mortais Com ela !

E quando ele sorriu, eu percebi. Eu percebi que eu estava na merda. (Tati B.)